Como trabalhar o funil de vendas de forma assertiva e personalizada

Como trabalhar o funil de vendas de forma assertiva e personalizada

O funil de vendas sempre foi uma etapa de desafios. Afinal, são muitas as “receitas” para que essa jornada seja perfeita e, consequentemente, torne a experiência do cliente agradável.

Guilherme Lippert, Co-founder da V4 Company, apresentou um formato diferente para trabalhar o funil de vendas que, segundo ele, pode ser muito eficaz nos e-commerces. “A verdade é que o funil de vendas não é linear, pois existem pessoas em diversos momentos durante a compra. Para mim, portanto, é preciso investir em um formato não-linear, para que pessoas, inclusive em outros momentos da jornada, façam a conversão”, afirmou.

Para tanto, segundo ele, é preciso criar estratégias que sejam de forma mais circular de se trabalhar. Afinal, o cliente no centro do negócio é cercado por diversas situações que lhe estimulam a boa experiência. É preciso, portanto, olhar para cada um desses pontos (o tempo todo) para engajá-lo e fazê-lo voltar novamente. E, mais do que isso: trazer outras pessoas para compra com a marca. “Costumo chamar isso de ‘loop de grouthw’, onde os clientes se tornam promotores da marca. Portanto, eu devo utilizar esse ‘promotor de vendas’ e, finalmente, trabalhar de forma exponencial”.

O ‘loop’ no funil de vendas

‘loop’, portanto, auxilia a trazer mais clientes, uma vez que serão os promotores da marca. Para Lippert é similar ao funil de vendas, mas com a diferença de retroalimentar essas estratégias para trazer novos clientes. O primeiro passo, então, é entender o relacionamento do cliente pelas redes sociais que o trazem para a compra. “Mas não acaba aí. É preciso pensar na retenção, e é aí que leva-os novamente ao tráfego, para ver novos produtos”, completou.

Outro ponto importante segundo ele: é preciso pensar no ROI! Sim, tudo deve estar mensurado para que cada um dos loop trabalhe de acordo. “Sempre destaco a importância de mensurar o canal que a pessoa chegou na marca. Por isso, analise muito bem as campanhas de marketing realizadas em suas campanhas, sejam de Facebook, Instagram, influenciador, Youtube… E, a partir daí, monte cada funil de vendas de acordo com cada fluxo de tráfego de cliente”.

Funil de vendas com o time todo


Por fim, Lippert destacou a importância de ter um time de vendas sempre em contato com o cliente. “Reforço que esse profissional será responsável por trazer o cliente de volta, assim como pessoas com comportamento semelhante dos que compraram”. Por isso, a ideia é trazer o cliente mais vezes, pensando sempre em como trazer outras pessoas com perfis similares. E, finalmente, o funil de vendas será baseado (e personalizado) nas campanhas e relacionamentos com essas pessoas.

Fonte: E-Commerce Brasil.

Deixe um comentário